Inscrições abertas para Festival Jane´s Walk São Paulo dia 6 de maio

08_JW_1600

Festival Jane´s Walk

Durante os dias 4 e 6 de maio acontecerá em mais de 40 cidades em mais de 300 cidades ao redor do  mundo (https://janeswalk.org/cities/),  o festival  Jane´s  Walk, o festival é uma homenagem a Jornalista e Ativista urbana, considerada pela revista Planetizen, como a urbanista mais influente do mundo.

Durante o festival acontecerão 2 eventos:

10:00    – Caminhada de manhã na Paulista Aberta 11:30 – Debate com Jornalistas sobre o legado de Jane Jacobs para as cidades

Caminhada na Paulista Aberta.

Em São Paulo haverá uma caminhada pela Paulista Aberta, com início ás 10 horas da manhã e término as 11:00h  o evento é aberto mas é necessário fazer uma única inscrição  pelo site : inscrições gratuitas

A Jane’s Walk é uma caminhada  para aprender mais sobre  o  legado de Jane Jacobs, ao mesmo tempo em que se pode assimilar e  transmitir  a complexidade das práticas sociais no cotidiano. Segundo a autora  caminhar é produzir  cidadania ,  é se envolver com a vizinhança, sendo a condição  fundamental para avaliar a qualidade do espaço a nossa volta, resultando na possibilidade de construção de espaços mais humanos. Assim como Jane Jacobs convidou durante décadas os cidadãos a sair de suas casas e exercer sua cidadania como uma prática da democracia, a iniciativa procura consolidar essa motivação entre membros da comunidade. As  caminhadas Jane’s Walk promovem a ocupação dos espaços públicos de forma que elas possam   ser compreendidas  através da observação pessoal e coletiva da paisagem urbana, o que finalmente gerado do empoderamento necessário  para construir  não apenas  imaginário coletivo das cidades, mas novas formas de apropriação e usos do espaço urbano.

 

Jane´s Walk  ( Caminhadas Jane Jacobs) foram criadas em 2007 no Canadá para  promover as idéias de Jane Jacobs, hoje as caminhadas acontecem em mais de 40 países e centenas de cidades, sempre lideradas por voluntários locais. Cada cidade tem um coordenador local.

Durante a caminhada serão abordados temas e iniciativas que Jane Jacobs abordou em seu livro “Vida e Morte das Grandes Cidades” …  A cidade como um grande cenário de práticas sociais, relações de poder, diferenças sociais, a função , ocupação e uso do solo, a infra-estrutura, que não valoriza a escala humana, com um crescimento urbano indiferente às necessidades das pessoas, as ruas, o tamanho das calçadas…

Logo após a caminhada faremos um debate no auditório da livraria Martins Fontes  sobre o legado de Jane Jacobs com início as 11:30h.

 

Sobre Jane Jacobs

Jane Jacobs (1916-2006) foi uma escritora, urbanista e ativista que defendeu as vozes das pessoas comuns no planejamento do bairro e na construção de cidades.

As idéias de Jane Jacobs partiam do princípio que a comunidade era o núcleo mais importante da cidade.  Juntar a vizinhança para caminhar pelo bairro é uma forma de construir cidades mais humanas e sustentáveis.  A caminhada coletiva é segundo Jacobs era  instrumento mais importante  para  construção da nossa cidadania, porque ela possibilita que as pessoas  posssam observar , refletir, compartilhar e  questionar  o espaço urbano a sua volta  e coletivamente reimaginar os lugares em que vivem, trabalham e se divertem.

Jane Jacobs publica seus primeiros textos  no jornal New York Herald Tribune , em 1935, aos 19 anos, um ano após ter chegado em Nova York, em plena depressão dos anos 1930

As ideias de Jane Jacobs sobre cidades caminháveis  são mais relevantes do que nunca para os dias de hoje , sua obra mais conhecida “Morte e Vida das Grandes Cidades”  lançado em 1961 nos EUA, continua sendo leitura obrigatória para pensadores urbanos,  como ela mesmo escreve em suas primeiras linhas  “o livro é  um ataque ao urbanismo centralizador”, estão lá os conceitos e a  importância de cultivar a diversidade,  o desenvolvimento do uso misto consistentes com os princípios de planejamento e desenvolvimento de cidades compactas, a mistura de usos da solo para criar lugares economicamente viáveis. Após 57 anos do lançamento nos EUA,  suas idéias continuam  mais vivas do que nunca, não existe um só autor, planejador urbano ou de mobilidade no mundo que não tenha citado pelo menos uma vez alguma ideia da ativista urbana.

Maiores informações sobre o livro: Vitruvios

Serviço:

Caminhada Jane´s Walk São Paulo Caminhada como prática de construção de Lugares Dia 06 de maio de 2018 ( Domingo) Horário: 10h Local: em frente a livraria Martins Fontes , Av. Paulista , 509 – Tel.: 11 2167.9900 Inscrição: ou  página FB: mapa: https://www.google.com.br/maps/place/Livraria+Martins+Fontes/@-23.5683017,-46.6487596,15z/data=!4m2!3m1!1s0x0:0xca37f674a69a0c75?sa=X&ved=0ahUKEwjii6iIo6HaAhVChZAKHbDXBEkQ_BIIrgEwCw

Mesa de Debate com Jornalistas 11:30 – Legado de Jane Jacobs para as cidades 13:00 – Os Limites do jornalismo e ativismo urbano 14:30 – Debate com autores do livro “Cidade de Pedestres”

Ambos eventos são abertos ao público e gratuito Inscrições: https://www.sympla.com.br/festival-janes-walk__270525

Maiores detalhes sobre Jane´s Walk: https://www.facebook.com/janeswalksampa/

 

 

Anúncios

Incrições abertas para Janes Walk São Paulo dia 24 de março – 10h

29187295_744539659077644_6841313965390168064_nNeste novo formato Jane´s Walk São Paulo, qualquer pessoa pode liderar uma caminhada Jane´s Walk, basta ter uma boa idéia, disposição, vontade de espalhar os preceitos de Jane Jacobs. A primeira caminhada do ano é uma parceria com a facilitadora de Design Thinking Cíntia Citton, seguido de um laboratório cartografico onde iremos construir mapas sobre o percurso percorrido,  caminhada acontecerá dia 24 de março , inscrições:

Caminhadas Jane´s Walk em São Paulo

Caminhadas Jane´s Walk em São Paulo

Este ano, o Instituto Mobilidade Verde, que organiza as caminhadas Jane´s Walk em São Paulo desde 2013 modificou o formato da caminhada. A partir de março, qualquer pessoa que desejar liderar uma caminhada Jane´s Walk coordenadas pelo Instituto,  poderá faze-las na cidade de São Paulo  obedecendo algumas orientações:

  • As caminhadas Jane´s Walk são gratuítas e voluntárias
  • Informar o Instituto mobilidade verde sobre a data da caminhada
  • Lembrar que o objetivo das caminhadas  é a construção de relações sociais e integração: sociedade e cidade.
  • Caminhadas podem ser temáticas, encontre uma e junte-se a nós
  • As fotos da caminhadas e informações podem ser carregadas diretamente do site internacional  Janeswalk.org

mais informações contato@mobilidadeverde.org

Janes-Walk3_0

 

Fundador da Green Mobility é convidado para o Advisor Board do WRI Ross Prize for Cities

Foi  lançado oficialmente em Nova York  o WRI Ross Prize for Cities, uma premiação internacional para Cidades, planejadores, pensadores urbanos, ativistas urbanos que estão transformando suas cidades através de intervenções urbanas de micro e macro escala. São atividades cujo efeito traz mudanças profundas na forma como as pessoas ocupam a cidade ou influenciam novas formas de ocupação e uso do solo, que podem inspirar outras cidades. Lincoln Paiva, fundador da Green Mobility e do Instituto Mobilidade Verde foi convidado para fazer parte do grupo de conselheiros do prêmio.

 

WRI Ross Prize for Cities

Cidade de Pedestres

livro pedestres itdp.png
Organizado por Victor Andrade e Clarisse Linke, o livro traz experiências nacionais e internacionais de caminhabilidade. O Instituto Mobilidade Verde participa do livro no capítulo de Metodologias.

Caminhar é a forma mais democrática de se locomover. O debate em torno da qualidade de vida nas cidades contemporâneas e sobre a importância de se pensar e planejar o espaço urbano para o pedestre é um dos mais relevantes e urgentes na agenda mundial hoje. Cidades de pedestres reúne textos com análises e cases sobre caminhabilidade assinados por reconhecidos especialistas nacionais e internacionais, técnicos e pesquisadores – incluindo arquitetos, economistas, médicos -, em que o pedestre é o protagonista do espaço público, e a cidade, a expressão de uma efetiva democracia.

Acesse o link para comprar:  livraria Cultura

 

Performance urbana discute o espaço do corpo na construção do lugar em Hong Kong

intervencao1

Alunos de Mestrado da Universidade Politécnica de Hong Kong

 

O projeto foi realizado através de uma cooperação entre Instituto Mobilidade Verde e alunos de mestrado da Universidade Politécnica de Hong Kong para criar intervenção urbana com o objetivo de  discutir a função do corpo na construção do lugar pelas ruas de Hong Kong, China.

intervencao-ceu

 

O objetivo da performance era explorar lugares de Hong Kong  através do  corpo, ou seja,  como podemos através do corpo re-significar lugares? Como podemos construir novos lugares  a partir da presença do nosso corpo? Qual a relação entre corpo e lugar? Como a partir da experiência do corpo, do lugar podemos desenhar espaços urbanos melhores?

intervencao-parque1

A idéia inicial era apenas ocupar lugares com o corpo em pontos estratégicos da cidade, trazer a dimensão humana para estes espaços de forma que o corpo pudesse interagir com o cotidiano das pessoas. Um corpo imóvel em lugares de alta fruição, traz que tipo de desconforto? A cidade tem espaço para áreas de contemplação?  Durante o processo de planejamento no local foram incorporados outros elementos de discussão: com a verticalização e o excesso de obstrução na paisagem natural , Hong Kong cria limitação de espaços onde as pessoas podem enxergar o céu.

intervencao-parque-2