Projeto Arvores no Asfalto já é sucesso entre moradores

-10Há duas semanas  Instituto Mobilidade Verde está trabalhando numa pesquisa de impacto com moradores no entorno do projeto Arvores no Asfalto. Entrevistamos algumas dezenas de moradores e  comerciantes locais, a grande maioria são favoráveis ao projeto. Esta semana nossa pesquisadora Giulia Piero entrevistou o seu Justino, um jardineiro que vive plantando flores entre outras plantas na praça Xique- Xique  que fica próximo do projeto Arvores no Asfalto e cuidando dos canteiros que ele mesmo criou com a ajuda da esposa dona Noemia e de outras moradoras (foto). É uma praça muito verde e bem cuidada pelos próprios moradores , mais do que a Araruva outra praça perto do projeto onde moradores fazem churrasco, aliás o ar é tão puro na Xique Xique que parece interior. Agradeceram muito ao prefeito Haddad pelos equipamentos de ginástica que foram instalados no local  a pouco tempo… Muitos moradores tem questionamentos sobre o plantio, não sabem  se as arvores irão  vingar… mas todos torcem que as arvores cresçam, seu Justino e dona Noemia  são um dos moradores que acreditam numa cidade mais verde. No futuro muito próximo quem sabe , quanto as arvores estiverem adultas, a rua possa ser fechada aos domingos e se  transformar num imenso parque , onde crianças possam correr pelas ruas e brincar.
Arvores no Asfalto é um projeto piloto  da Prefeitura de São Paulo na zona leste, com técnicos da Secretária do Verde, para  prototipar alternativas  mais simples de arborização e melhoria de qualidade de vida para  população da cidade de São Paulo, capaz de ser replicada em grande volume com baixo custo.

O Instituto Mobilidade Verde vem apoiando a iniciativa através de pesquisa de impacto com a população local. “Acreditamos e apoiamos novas iniciativas com alto poder de impacto ambiental e social  para  melhoria da qualidade de vida” comenta Lincoln Paiva, Presidente do Instituto Mobilidade Verde. O Projeto Arvores no Asfalto já conseguiu reduzir a velocidade dos carros de 120km numa via residencial para cerca de 50km, cujo índice  de acidentes era um dos maiores da região… ao mesmo tempo que contrubuirá para o conforto térmico, permiabilidade e qualidade de vida , também funcionará como Traffic Calming… ajustes serão realizados durante os testes.

-11

20150310_103521

Arvores no Asfalto tem grande potencial de transformação urbana

capaHá alguns meses sentamos juntos com o Prefeito Haddad para conversar sobre como diversas  cidades no mundo  estavam transformando suas ruas e avenidas  em espaços mais ecológicos e humanizados, sobre como por exemplo, os cidadãos de Freiburg no sudoeste da Alemanha,  cidade que visitamos em 2011, transformaram as ruas de dois bairros inteiros numa imensa floresta, eles simplesmente disseram “Não queremos ruas para carros” queremos melhor qualidade de vida , mais jardins e arvores no lugar do asfalto. Recentemente encontrei arvores plantadas no asfalto no lugar de estacionamento de carros em Rio Branco ( Acre)  e Manaus (AM) e porque não poderíamos criar uma experiência semelhante , ainda que numa escala menor para São Paulo, de baixo custo com possibilidade de replicação?  Nos mês passado a prefeitura começou a procurar um local para fazer o teste, através de um prototipo simples,  instalar as arvores no “canteiro central” através de uma sinalização horizontal e perfurar o asfalto e fazer o plantio de Ipê Amarelo que segundo os agrônomos da Secretaria do Verde e meio ambiente,  seriam as espécies   ideais para o piloto,  em função das raízes que descem em linha reta e profunda. Foi selecionado a rua Patrocinio Paulista no bairro de Cidade Patriarca, uma avenida que estava sem sinalização, onde os motoristas corriam mais de 120km por hora e os atropelamentos são constantes , segundo os próprios moradores. As instalações das arvores imediatamente chamou a atenção dos moradores em função da ausência de canteiro central, foi percebido que a velocidade abaixou automaticamente. Os buracos foram feitos numa escala menor para diminuir no período de teste a infiltração  da água no solo  de modo que pudesse acontecer qualquer tipo de alteração geológica, buracos subterrâneos etc…  O Instituto Mobilidade Verde está colhendo depoimentos e opiniões dos moradores locais, o projeto agradou a maioria dos entrevistados, na sua maioria comerciantes e donas de casa acima dos 50 anos.  Como é ainda um protótipo, o custo de implantação  foi praticamente zero, neste momento é muito importante que a comunidade entenda o processo participativo desta experiência e o potencial de replicação na cidade. O objetivo é aprimorar  a experiência, aprender, corrigir imperfeições,  para que ela possa ser replicada em outros diversos pontos da cidade de forma segura e barata. Se funcionar neste formato, a cidade poderá ganhar muitas arvores, fundamentais para melhoria do microclima local, conforto térmico, acalmia de tráfego, permeabilidade do solo, paisagem urbana e qualidade de vida, tudo isso a um custo muito baixo e com potencial de transformação urbana muito grande. 20150310_103521 A cidade precisa ser um grande laboratório de soluções urbanas criativas, para isso precisamos testar, prototipar, realizar pilotos antes de gastar dinheiro com obras de  infraestrutura que não se sabem ao certo se funcionarão… só assim, poderemos planejar cidades melhores para se viver. Não podemos esperar ou depender de grandes projetos de engenharia, temos que testar soluções simples de fácil replicabilidade, as cidades brasileiras tem recursos limitados e invariavelmente precisam optar entre um ou outro projeto, os  recursos são direcionados para áreas  prioritárias, o desafio é justamente encontrar soluções para melhorar a qualidade de vida urbana, a cidade não pode parar e nem esperar. 20150310_104106 Mérito da Prefeitura de São Paulo que vem estabelecendo um diálogo importante com a sociedade civil , só com um trabalho coletivo, participativo poderemos encontrar soluções para a cidade que tanto queremos. Se quiser participar, opinar, melhorar o projeto, criticar … entre em contato com a gente: contato@mobilidadeverde.org

Folha de São Paulo de hoje traz guia especial sobre Parklets e entrevista com presidente do Instituto Mobilidade Verde

10994595_10200166808569362_5419527559638145341_n O Jornal Folha de São Paulo edição desta sexta-feira 13 de fevereiro, traz um guia com todos os parklets instalados na cidade de São Paulo, 10 deles foram instalados pelo coletivo Parklit e teve participação do Instituto Mobilidade Verde. A reportagem mostra a importância destes espaços para a cidade, o incentivo a ocupação do espaço público e o parklelt como inspiração para outras cidades. link para materia de capa : Guia da Folha link para endereços: Guia da Folha

Instituto Mobilidade Verde é homologado no Conselho de Políticas Urbanas da Cidade de São Paulo

cmpu1O Instituto Mobilidade Verde apresentou candidatura única, dentro das regras e prazos determinados pela comissão de eleição  do Conselho Municipal de Políticas Urbanas em seu segmento e foi automaticamente homologado como um dos membros. O CMPU, Conselho Municipal de Política Urbana será composto por 60 membros da sociedade, sua  função é acompanhar a formulação e implementação da política de desenvolvimento urbano da cidade de São Paulo,  tais como os recursos do FUNDURB, Plano Diretor Estratégico, Planos de Bairro, Projetos de Lei, AJU/ OUC, Programa de metas Etc… O Instituto Mobilidade Verde defende a criação de espaços públicos mais humanos e sustentáveis na cidade de São Paulo.

Saiba mais sobre a CMPU

cmpu

Parabéns cidade de São Paulo pelos seus 461 anos

10624583_4457880581553_841757283288234397_n

“Um Parklet não substitui uma praça, um Parklet estimula o cidadão a frequentar o espaço público”
Lincoln Paiva

Em agosto de 2013 fizemos uma pesquisa com 1.000 pessoas durante 4 dias em frente ao CEUMA e Universidade Mackenzie durante a primeira intervenção de Parklet na cidade de São Paulo. 99,99% das pessoas pesquisadas nunca tinham ouvido falar em parklet e muitos achavam “estranho” ocupar o espaço do carro. Recentemente fizemos uma nova pesquisa com 1.000 pessoas na avenida Paulista , 80% já tinham ouvido falar em Parklet nas redes sociais, 50% já haviam passado por um na cidade, 20% eram frequentadores habituais… Dos pesquisados apenas 30% morava perto de uma praça, menos 10% dos que moravam perto de uma praça, frequentava uma praça na cidade… Obrigado São Paulo por deixar-nos ocupar seus pequenos espaços.

Instituto Mobilidade Verde continuará estimulando o Urbanismo Caminhável em 2015

pracinha_hub6Caros amigos e amigas, voluntários, parceiros e colaboradores, 2015 foi um ano incrível, trabalhamos intensamente para estimular um modo de vida mais humano nas cidades através do Urbanismo Caminhável, um conceito de reorganização de cidades que privilegia o acesso ao trabalho, cultura, lazer e educação a pé, bicicleta , transportes públicos e  meios individuais motorizados como opção. Aproveitamos para fazer um resumo de 2014, foram mais de 60 palestras, encontros, projetos, workshops, planos de mobilidade, pesquisas sobre espaço público…

Continuar lendo